Profissão blogueira

O tempo está corrido devido a chegada do final do ano, mas consegui um tempinho para finalizar o post que já devia ter saído. Perdoem se o texto não tiver dos melhores, mas queria dividir esse pensamento aqui no blog

E lá venho eu com mais assuntos polêmicos. Vi na revista Glamour, enquanto procurava matérias para levar para meu curso de Fashion Forecasting (fiz no CETIQT do Riachuelo, o curso é curto, mas foi excelente), uma matéria sobre novas profissões que surgiram no mercado através da internet. Me chamou atenção em um dos depoimentos de uma professora de blogueira onde ela dizia a seguinte frase: “Ter blog não é hobby, é profissão” Sim, eu acredito que com essa era digital crescendo cada vez mais, o blog deixou de ser apenas um lugar onde falamos sobre o que gostamos e dividimos com os outros. Deixou de ser só isso, mas não deixou de ser isso. Acho super válido fazer uma aula de redação, aprender a escrever corretamente e pesquisar sobre o que está falando, mas uma professora que te ensina sobre o que falar ou como tirar foto do look do dia para que seu blog vire praticamente um negócio, acho demais, exagerado. Um look do dia cheio de produção que você posta dias depois, não é algo espontâneo, é algo comprado, artificial. Look do dia, bom ou ruim, tem que ser natural, obvio que procurar um lugar legal, com boa luz é importante, mas não podemos perder a essência do que é um blog, não perder a naturalidade. Várias meninas que leem vão para buscar referencia de produtos, looks e encontram algo comprado, um texto todo montado, produtos caros, algo inacessível para muitas (me incluindo nessa questão) e passam a achar que não podem se vestir bem, ou se maquiar e se sentirem bonitas porque não possuem dinheiro para comprar todas essas coisas caras. Gente, eu não acho publieditorial errado, tem meninas que vivem disso, mas acho que precisa ser feito de forma natural, usar realmente aquilo que você ganhou para usar, ou apenas aceitar fazer um publi de marcas e empresas que você gosta, que acredita no trabalho. Já falei sobre isso por aqui antes.
A grande questão é analisarmos que os blogs deixaram de ter cunho pessoal, hoje em dia se você escreve porque gosta sem muita produção, a mídia praticamente te diz que você não vai conseguir.

Eu vou ficar por aqui, com meu blog, do meu jeito, pode ser que mude de opinião mais pra frente? Pode! Assim como posso mudar meu jeito de escrever, meus interesses, mas acredito que enquanto o blog tiver o cunho pessoal é possível que essas mudanças sejam vistas.

O que vocês acham sobre o assunto? Os blogs realmente estão perdendo a informalidade para virar uma nova forma de vender produtos?

Quem quiser ver a matéria completa segue o link:  As novas profissões no mercado estão aqui, na rede!



Nenhum comentário:

Postar um comentário